Matérias · Primeiro Ano

Biofísica – Teoria de Campo

nbv

Olá, tudo bem?

Depois de MUITAS provas e de descansar no começo das férias, estou de volta! Gostaria até de me desculpar pela ausência, mas todos sabem que vida de universitário é corrida. O assunto de hoje é a Teoria de Campo e muitas coisas daqui serão necessárias para futuras matérias, acreditem!

O planeta trabalha com uma associação energética chamada de campo. Teoria de Campo se baseia no princípio de que toda matéria emite um campo. A energia se manifesta por uma força que por sua vez, gera trabalho. Estuda-se três tipos de campo no planeta que se associam com a matéria:

  1. Campo Gravitacional: tem como propriedade a força de atração e age a longas distâncias. Ele pode ser real ou provocado. O campo gravitacional real é aquele que age sobre o planeta e exerce atração da matéria na sua superfície. Já o provocado, é aquele produzido pela modificação do campo gravitacional real. Quando um objeto adquire movimento rotatório, a força gravitacional real se transforma em força centrífuga que se chama campo gravitacional provocado (comum como o efeito em laboratórios para separar substâncias). O campo gravitacional real produz efeitos fisiológicos que auxilia a manter a saúde corporal: fixação do cálcio nos ossos, funcionamento gastrointestinal normal.
  2. Campo Eletromagnético: é a teoria que explica a energia em forma de forças de atração e repulsão. As cargas positivas e negativas no planeta são explicadas pela propriedade da matéria se polarizar (+ e -). Cargas iguais se repelem, cargas opostas se atraem. Esta força é exemplificada pela eletricidade e atua em pequenas, médias e longas distâncias. O corpo humano sofre e gera campo eletromagnético, é composto por células que se alimentam de íons (partícula carregada). Pode produzir energia elétrica capaz de ser registrada por exames do tipo eletroencefalograma, eletrocardiograma, eletroneuromiografia. O organismo também pode receber a força eletromagnética e se modificar biologicamente (eletroanalgesia, eletrochoque). A investigação para diagnosticar patologias é muito pesquisada, porque, os aparelhos elétricos conseguem mapear a eletricidade corporal.
  3. Campo nuclear: é aquela que age em pequenas distâncias (núcleo das células) e possuem forças de atração e repulsão extremamente fortes. O campo nuclear só existe dentro dos limites do núcleo dos átomos, porém, suas forças são intensas. A força dentro do núcleo dos átomos mantém a união entre prótons e neutrons, e se responsabiliza pela integridade dos átomos.

Potenciais: nossas células apresentam potencial biológico e utilizam a teoria de campo eletromagnética. Suas membranas acumulam íons (partículas polarizadas) ao redor que estabelecem Potencial de Repouso e Potencial de Ação. Os íons mais responsáveis por esta característica são: sódio (Na) e potássio (K). Temos maior número de sódio no exterior da célula e mais potássio no interior da célula, quando assim está, a célula se encontra numa situação biológica chamada potencial de repouso.

Quando a célula precisa trabalhar ocorre uma despolarização de membrana, ou seja, torna-se positivo dentro e negativo fora. A saída do potencial de repouso para a despolarização é chamada de potencial de ação. Os íons Na se deslocam para dentro da célula em maior quantidade e os íons K para fora da célula, isto ocorre por alguns estímulos que abrem canais íonicos na membrana celular.

Estes estímulos podem ser mecânicos (contrações musculares, traumas), elétricos (eletro estimuladores) ou químicos (medicação). A quantidade de estímulos capazes de despolarizar e criar potenciais de ação nas membranas celulares, muda de indivíduo para indivíduo. As diferenças biológicas determinam as quantidades e efeitos.

A bomba de Na/K é o mecanismo próprio da célula que puxa para dentro dois íons de K e empurra para fora três de Na. Esta tarefa é constante e gasta energia celular (ATP). Quando a célula precisa despolarizar e criar um potencial de ação, ela abre canais de Na e a entrada deles na célula inverte a polaridade da membrana.

Por hoje é isso! Agora nas férias irei postar mais conteúdos, caso tenha dúvidas, algo que esteja vendo na faculdade e gostaria de saber mais, mande e-mail ou comente.

Até o próximo post, beijos!

Anúncios

3 comentários em “Biofísica – Teoria de Campo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s